• Lurian Osorio

Como me diferenciar no Mercado?

Atualizado: 4 de abr.




Esse tem sido um tema muito abordado nessa nova era do mercado. Parece que tudo que já vivemos ou sabíamos, hoje não funciona mais. Tantos acontecimentos ao nosso redor e a tecnologia tão presente no nosso dia a dia tem deixado essa preocupação em muitos empreendedores. E para responder essa pergunta, precisamos ir além dos negócios, é indispensável a compreensão de que, uma organização é a extensão dos seus próprios fundadores. E esse é o segredo! O seu negócio precisa ser conectado com a alma, porque literalmente você é alma do negócio. E está aí o seu diferencial, sabe aquela frase de infância da sua mãe: “você não é todo mundo”, ela sempre teve razão, você é único, no seu jeito de ser e pensar, logo, no seu comportamento e forma de agir. Então primeiro de tudo, pare, respire, e descubra quem você é? O que te move? A sua forma de pensar, o que te diferencia? Esse é o primeiro ponto, parar de perguntar ao mundo como pensar e se tornar líder de suas ideias. Depois de 2020 muita coisa mudou na forma como vivemos não socializamos como antes, o toque ficou mais restrito, sem poder sair de casa nem para trabalhar, o home-office tomando conta do mercado, até na educação, é como se a nossa vida fosse virada de ponta cabeça, e a pergunta que fica em meio a tantas mudanças é: você mudou? Essa pergunta é muito mais capciosa do que parece, porque muitos vão responder, sim, claro, agora estou apostando em “marketing digital”, e isso não é de todo ruim, porém, muitas vezes a decisão é tomada sem nenhum questionamento, sem se auto conhecer nesse novo momento, é só um Ctrl C/Ctrl V (control C/control V), uma grande onda de pessoas e negócios que copiam e colam, fazem porque todos estão fazendo, vão por esse caminho porque todos estão indo, sem se dar conta que não é o que acontece de fora pra dentro, e sim, o que acontece de dentro pra fora.




A mente é uma excelente serva, um péssimo mestre e nesse jogo muitos vão se formando como seguidores, pesquisando os famosos “líderes”, escutando as mesmas ideias e fazendo o que eles fazem, e vira um ciclo vicioso, você “lança” o seu produto como todos os outros, cliente pede desconto, você abaixa o preço, e assim seu produto despenca no quesito “valor agregado” ao consumidor. Mais concorrentes, menores preços, e o aumento de clientes viciados em preço, sem compreensão de valor. O que era um grande diferencial, virou uma obrigação, resultando em uma pobreza de mercado. Um mercado pobre é feito de muitas pessoas fazendo a mesma coisa. Um mercado rico é feito de muitas pessoas fazendo coisas únicas. A tática tem que estar entrelaçada com sua essência, ser diferente é você fazer qualquer coisa para ser você, é preciso ser autentico. Isso significa que você vai inventar a roda? Claro que não, mas não podemos simplesmente ignorar a mudança de era. Antes as pessoas buscavam pelo “ter”, ter segurança, ter coisas, ter sucesso, ter popularidade, mas hoje as pessoas anseiam pelo “ser”, ser livre, ser preenchido, ser realizado, ser autentico.

Vivemos em uma “metamorfose ambulante onde a velha opinião formada sobre tudo” já não faz mais sentido, vivemos na era do ser, e o valor mais importante dessa era é a autenticidade. Deus te fez único, não existe no mundo uma pessoa igual a você, mas será que você tem sido fiel a obra original que o Autor desenhou e ao propósito que Ele imaginou?




Hoje usamos muito o termo fake e original, e todos sempre querem ser o original, mas muitos se comportam e agem como fake em seus negócios, uma cópia de todos os que ja existem, mas quanto vale algo fake? E como avaliar hoje minha autenticidade? Responda a esse breve questionário com sinceridade, pensando no seu momento atual e não no desejado, lembre-se, o primeiro passo é ter clareza:


Como saber se estou sendo guiado pelo coração ou pela ilusão?


1- Sente que estou levando a mensagem certa nas mídias sociais?

2- Você sente que está sendo mesmo você ao invés de um personagem profissional?

3- Você se sente orgulhoso do seu posicionamento na internet?

4- Você sente que sua marca tem a sua essência?

5- Você tem um proposito claro para o seu negócio?

6- Você realmente é apaixonado pelos produtos e serviços que você vende?

7- Você exerce uma liderança baseado em valores que acredita?

8- Você sente que seu negócio te traz felicidade, brilha o seu olho?

9- Você fala a verdade para seu cliente mesmo que pra isso perca a venda?

10- Você se sente um líder de verdade dentro do seu negócio?



 

Agora que já temos as respostas dessas perguntas, pense que a vida que você tem é a que você tolera, então acredite, você pode ser você mesmo! Qual tem sido o seu ponto forte e qual tem sido o seu ponto fraco, e o que fazer para melhorar em ambos? Se você se sentir bem, compartilhe seus resultados com algumas pessoas do seu convívio, colha os feedbacks e insights de fora. As vezes uma grande ideia pode ser a combinação de duas ideias simples.


Os conceitos não devem caber na caixinha de marketing, pense que os maiores vencedores que hoje ouvimos, em muito tempo foram distinguidos como perdedores. Isso tudo pode ser algo totalmente novo pra você e tudo bem, são poucas as pessoas que já passaram e menos ainda as que precisam enfrentam o vale da transição. Esse vale é o que te espera quando você desce da sua montanha para escalar uma nova, de deixar as coisas antigas e de ainda não ter as coisas novas, é período de redescobertas, e como tudo na vida, tem um preço a ser pago, e infelizmente nem todos estão dispostos a passar pelo vale.




Pessoas perseguem o dinheiro, mas na realidade, o dinheiro teria que seguir a alegria, a autenticidade. Lembro quando o Whindersson Nunes se lançou no mercado, ele era diferente de todos os outros, ele era autentico, ele era ele, e sempre feliz, e adivinha, o dinheiro lhe alcançou! Acredito que não deve ter sido fácil pra ele chegar onde chegou, mas sei que ele sempre foi muito fiel a sua personalidade. Será que se hoje eu me olhar no espelho, eu estaria satisfeita por compartilhar tudo de mim? Será que eu estou feliz pelos meus valores? Como eu reajo sem pensar, é minha essência vindo à tona. Eu consigo compartilhar quem eu sou sem pensar? Quando foi a última vez que deixei minha essência vir à tona?


A perfeição inspira a imperfeição conecta, seja autêntico em todos os lugares, encontre seu “alimento” de uma maneira única, inspire a concorrência, entenda o valor do seu grupo, na adversidade, nos momentos de questionamento, seja “obrigado” a criar o novo - “as ideias com maior potencial parecem malucas, idiotas e inviáveis, até se mostrarem certas” (Reed Hastings - CEO da Netflix).


 

Pense na Magazine e Luiza, quais as três grandes medidas que aprendemos olhando para esse case:


1- Visão: digitalizar o varejo no Brasil;

O que está hoje, não é o que vai ser amanhã


2- Foco: criação de marketplace;

ter uma meta clara para alcançar o objetivo


3- Velocidade: Aquisição de outras empresas

que já tinham o que eles precisavam.


 

E se eles ainda estivessem se vendo como uma rede de lojas? Se eles não tivessem essa visão, eles não teriam chegado aonde chegaram hoje! Como você se vê e vê seu negócio? Considerem essas perguntas:

1- O seu produto/ serviço oferece um benefício ou resultado único?

2- Meu produto ou serviço possui algum ingrediente, material ou método único? 3- Como você descreveria a história, ou o surgimento do seu produto, ou serviço? 4- Qual o resultado mais expressivo que seu produto/serviço já trouxe para o seu cliente?

5- De que forma seu produto/serviço pode contribuir para um mundo melhor?

6- Como você poderia fazer uma apresentação visual única dos seus produtos/serviços?

7- O que você faz pelos seus clientes que eles adoram? (toque humano)


 



Isso parece simples, porque realmente é fácil para quem ensina, mas não é para quem aprende! Não perpetue seu passado, crie o seu futuro! O velho está abrindo espaço para o novo, surfe nessa onda enquanto ela está em alta, não deixe passar, revise seu negócio, busque aquilo que se encaixa para você, questione, pergunte, só nunca pare de evoluir. “Heresia moderna é adaptar a alma às circunstâncias, ao invés de adapta-las à nossa alma” (G. K. Chesterton)


(Fonte: Fator X - Pedro Superti)


Gostou do conteúdo?

Aprofunde ainda mais os seus estudos baixando o nosso e-Book "Do zero até a criação da sua startup".


É isso galera, se tiverem dúvidas me procurem!


Beijinhos


Lu Osorio


Head de Cultura da Sozei


43 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo